Portal da USP Portal da USP Portal da USP

Paraibaneidade: olhares sobre a escrita da história da Paraíba e a construção de uma identidade local

Thiago Acácio Raposo

Resumo


O presente trabalho tem por objetivo discutir as produções historiográficas sobre a Paraíba colonial e parte do período imperial, problematizando as posturas e proposituras do Instituto Histórico e Geográfico da Paraíba (IHGP) e de outros grupos que se dedicaram a escrever a história deste Estado. Tomamos aqui por base as discussões suscitadas por Margarida Mª Santos Dias (1996), nos quatro primeiros capítulos de seu livro “Intrepida Ab Origine”. O Instituto Histórico e Geográfico da Paraíba objetivou por construir a história deste estado atrelado a um projeto para a construção de uma identidade local distinta do restante do país, a assim chamada: paraibaneidade. Ao longo do trabalho analisamos algumas produções que tratam da história da Paraíba e desconstroem algumas visões construídas pelo IHGP, no sentido de repensar e refletir acerca dos processos históricos formadores do Estado da Paraíba.


Palavras-chave


Paraibaneidade; IHGP; História local.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Horácio. História da Paraíba (Cap. III do Tomo 2). João Pessoa: Universitária, 1978.

AQUINO, Aécio Villar de. Filipéia, Frederica, Paraíba: os cem primeiros anos da vida social de uma cidade. João Pessoa: Edições da UFPB, 1988, p. 9-36.

CARVALHO, José Murilo. A formação das almas: o imaginário da República no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

FERNANDES, Ocione do Nascimento. “Dependência mútua: Parahyba do Norte e Pernambuco, além dos “ciclos econômicos””. In: ______. A Produção e a comercialização de mercadorias no Brejo da Parahybado Norte (1793 - 1883). 2008. 117 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2008, p. 37-54.

FERNANDES, Ocione do Nascimento. “Historiografia e História do Celeiro da Parahyba Norte (1793 - 1883)”. In: ______. A Produção e a comercialização de mercadorias no Brejo da Parahybado Norte (1793 - 1883). 2008. 117 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2008, p. 25-37.

GONÇALVES, R. C. “Guerra e açúcar: a formação da elite política na Capitania da Paraíba (séculos XVI e XVII)”. In: OLIVEIRA, Carla Mary S.; MEDEIROS, Ricardo Pinto. Novos olhares sobre as capitanias do Norte do Estado do Brasil. João Pessoa: Editora Universitária – UFPB, 2007.

GUEDES, Paulo Henrique Marques de Queiroz. A colonização do sertão da Paraíba: agentes produtores do espaço e contatos interétnicos (1650 – 1730). Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2006.

MELLO, José Otávio de Arruda. “Consolidação e defesa da terra: as invasões holandesas”. In: História da Paraíba. João Pessoa: A União, 2007.

OLIVEIRA, Carla Mary S. “Imagens e traçados: a Parahyba dos primeiros séculos”. In: ______. O barroco na Paraíba: arte, religião e conquista. João Pessoa: Editora Universitária - UFPB/ IESP - Instituto de Educação Superior da Paraíba, 2003.

OLIVEIRA. Elza Regis de. “A capitania da Paraíba antes da anexação”. In: ______. A Paraíba na crise do século XVIII: subordinação e autonomia. João Pessoa: Universitária, 2007.

REIS, J. C. Anos 1850: “Varnhagem”. In: ______________. “As identidades do Brasil: de Varnhagen a FHC”. 3ª ed., Rio de Janeiro: Editora FGV, 2000, p. 23-50.

SILVA, Ana Beatriz Ribeiro Barros. “André Vidal de Negreiros: a necessidade de construção de um herói legitimamente paraibano”. Saeculum: Revista de História. João Pessoa, n. 14, jan./jun. 2006.

SUMARIO DAS ARMADAS que si fizerão e guerras que se derão na conquista do Rio Parahiba. Disponível em: . Acesso em 15 de abril de 2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2318-8855.v4i4p149-166

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.